3.

Psicoterapia de Crianças

O terapeuta busca a comunicação da criança. Geralmente ela não possui um domínio da linguagem capaz de transmitir o que sente e/ou de expressar os seus conflitos. Ao invés de verbalizar, as crianças expressam melhor suas emoções através do lúdico, que são as brincadeiras (desenho, jogos, bonecos (as), livros de histórias, etc.).  

A brincadeira não é só uma ferramenta de trabalho para a psicoterapia infantil, é nela que a criança de forma saudável, elabora melhor os seus sentimentos. 

É no brincar que as crianças fruem sua liberdade de criação. O brincar ajuda a criança a absorver perdas e privações decorrentes do desenvolvimento, é nela que a criança externa suas angustias, medos e raivas. É com base no brincar, que se constrói a totalidade da experiência do homem.  A função do brinquedo é proporcionar à criança, que ela transforme a passividade em atividade, transferindo a experiência desagradável para a brincadeira, reproduzindo ou modificando a situação. A criança expressa suas fantasias, desejos e experiências no brincar, simbolizando.