2.

Avaliação Diagnóstica

"É uma avaliação objetiva do desempenho cognitivo, linguístico, perceptual e psicomotor de uma pessoa, com o objetivo de relacionar esse desempenho com as condições funcionais e estruturais do cérebro" - Benton, 2000b.  

Trata-se da aplicação de técnicas de entrevistas, exames quantitativos e qualitativos.

 

Compreende-se através da avaliação psicológica, a complexa organização cerebral e suas relações com o comportamento e a cognição, tanto em relação às doenças que afetam o sistema nervoso central (SNC) como no desenvolvimento normal de um ser humano. O objetivo principal, é correlacionar as alterações observadas no comportamento do paciente com as possíveis áreas cerebrais envolvidas, realizando essencialmente um trabalho de investigação clínica que utiliza testes e exercícios neuropsicológicos. O enfoque é clínico.